O que é SEO? E por que é tão importante aprender sobre isso?

O que é SEO? Pergunta de fácil resposta para os profissionais de comunicação que trabalham no mundo digital, não é mesmo? Para quem trabalha com marketing digital, saber o que é SEO é uma obrigação! Mas, ainda assim, poucas pessoas têm o conhecimento da importância desse processo e como ele pode ajudar a deixar o site no topo dos mecanismos de buscas. 

Se você trabalha com marketing digital e quer saber mais sobre SEO, você está no lugar certo! Mas, se esse não for o caso e você estiver apenas de passagem, te convidamos a ler este artigo até o final, com certeza, você não vai se arrepender!

Vamos lá!

Search Engine Optimization, ou como estamos acostumados, o famoso SEO. Nada mais é do que um conjunto de técnicas que tem como objetivo deixar o seu site no topo de buscas do nosso querido Google e de outros buscadores, como o Yahoo e o Bing. 

Essas técnicas são conhecidas como otimização de site. Geralmente, as próprias hospedagens para site já possuem uma forma de ajudar com os conceitos de SEO, dessa forma fica mais fácil otimizar o conteúdo que você quer destacar. 

Nesse momento você deve estar se perguntando: tá bom, mas como eu faço para deixar meu site no topo das buscas? 

Bom, vamos te passar algumas dicas e informações bem valiosas sobre o que é seo, que vão te ajudar a fazer o seu site se tornar o número um!

SEO On Page

SEO On Page é uma das formas para ranquear o seu site. Aqui o que vale é a maneira como você otimiza as informações dentro da sua página. Para que essa otimização chegue até o topo dos buscadores você precisa considerar algumas coisas:

  • Conteúdo

Quem não gosta de ler e aprender com um bom conteúdo, né? Para o Google e outros buscadores isso também é importante, por isso, eles dão preferência para os conteúdos bem escritos, ou seja, quanto melhor for o conteúdo mais chances ele tem de estar no topo. 

Mas como saber se ele tem qualidade que o Google busca? Fácil! Tem alguns itens que ajudam a responder a essa pergunta. Para isso, se pergunte se o conteúdo: 

  • Está resolvendo o problema do usuário?
  • Ele possui relevância?
  • Está fazendo sentido?
  • Tem uma linguagem dinâmica e de fácil entendimento?
  • Possui links de referência?
  • Possui links internos que levam a outras páginas do meu site?
  • Tem imagens que ilustrem o conteúdo?

Se depois de responder essas perguntas você perceber que falta informação em algum dos aspectos, é porque o seu conteúdo provavelmente precisa ser melhorado. 

Outra coisa importante é o tamanho a ser considerado para o assunto, não existe uma regra clara sobre a quantidade ideal de palavras, mas para o Google o ideal é que tenha no mínimo 300 palavras. Por isso, o bom senso é fundamental! Assuntos mais complexos demandam de mais palavras do que temas mais simples. 

Se tudo o que você escrever estiver ajudando o usuário a resolver o problema, perfeito! Só não escreva coisas sem necessidade, ok? 

Os buscadores levam em consideração muito mais o conteúdo como um todo do que apenas as palavras.

  • Títulos 

Os títulos dentro da sua página podem ser divididos em: Interno e SEO Title. 

Os títulos internos são aqueles que estão no início de qualquer texto, ele deve ser bem chamativo e precisa conter a palavra chave. 

O SEO Title é diferente. Ele aparece nos resultados de busca para os usuários. É o mais importante porque é através dele que o usuário vai se sentir atraído para clicar no link. O ideal é que ele possua até 60 caracteres, seja bem objetivo e contenha a palavra chave bem no início da linha, ou seja, mais alinhado à esquerda. 

Existe também as headings tags, basicamente a função delas é estruturar o texto. Elas separam os títulos em H1 que é o título principal e H2, H3, H4 que são os subtítulos. Isso  facilita na hora do usuário buscar as informações dentro do texto. Uma curiosidade interessante sobre as headings tags é que elas ajudam na acessibilidade, isso mesmo! Ou seja, elas facilitam que as ferramentas de leitura ajudam pessoas com problema de visão a se situar ao longo do texto. 

  • URL

Quanto menor e mais objetiva a URL do seu site, melhor! O Google e os usuários sempre vão optar por aqueles links mais curtos e objetivos, que deixem claro o assunto da página. 

Para deixar ela mais fácil de entender, separe as palavras, como no exemplo abaixo: 

https://insightgrupo.com.br/textos-para-instagram/

Bem fácil de entender do que se trata esse artigo, certo? Ah, vale lembrar que na URL também deve ter a palavra chave, ok? 

  • Performance/ UX

Quando falamos da performance de um site, estamos falando também da experiência do usuário e nesse caso, uma boa performance faz toda a diferença para os usuários e para o Google. 

Por exemplo, você sabia que o tempo que uma pessoa gasta em sua página, conta muito? Pois é! Para o Google, se uma pessoa entra e logo sai da pagina é porque algo está errado. E isso pode significar muitas coisas: lentidão, conteúdo ruim e até mesmo o layout desagradavel (e vamos concordar que tem muitos por aí, não é?).

Usar links internos também conta a seu favor! Eles vão deixar o seu conteúdo mais rico e fazer com que os usuários passem mais tempo dentro do seu site. 

Lembre que nem todos possuem acesso a um computador e que a internet acessada somente pelos celulares está aumentando de forma considerável. Por isso, é importante que você garanta que a experiência de navegação esteja de acordo com o meio de navegação (celulares ou computadores).  

A Meta Description, também conta como fator que agrega valor para o usuário. Ela nada mais é do que um resumo do que será encontrado em sua página. Ela fica embaixo do SEO Title e deve conter cerca de 150 caracteres. 

Da mesma forma, os botões de compartilhamento são importantes para aumentar a visibilidade da sua página. Use esses botões para redirecionar os usuários para as suas redes sociais. 

Fique de olho em tudo o que pode atrapalhar a performance do seu site. Tenha como base o EAT, que significa: expertise, autoridade e credibilidade. Ele é a forma que o Google usa para avaliar a experiência do usuário. 

SEO Off Page

Já falamos sobre como otimizar o site internamente, agora vamos falar da otimização externa chamada de SEO Off Page. Para que ela funcione é preciso estar atento aos fatores que podem influenciar a sua chegada ao topo.

O mais conhecido é o link building, não tem segredo! Essa é uma maneira de deixar o seu site conhecido, ou seja, fazê-lo uma referência. Você pode optar por entrar em contato com especialistas e pedir que eles insiram o seu link em seus conteúdos, ou pode fazer isso diretamente nos comentários dessas publicações. Mas, não é só entrar lá e deixar o link não, viu? É necessário que o comentário seja relevante e esteja de acordo com o assunto.

Quanto mais referências você usar, maior será a sua autoridade, sabia? É assim que o Google e outros buscadores pensam. 

As técnicas de link bait são consideradas um conjunto de estratégias que tem como base o trabalho conjunto entre copywriting e SEO. Essas técnicas ajudam a aumentar as taxas de cliques e o posicionamento do site de forma natural, são divididas em: 

  • Humor;
  • Informação;
  • Novidade;
  • Influencer.

São bem importantes, mas devem ser usadas levando em consideração a valorização da página e não apenas visando o aumento de cliques.

Existe também o PageRank, que nada mais é do que um algoritmo que varia de 0 a 10. Ele é usado pelo Google para o posicionamento do site de acordo com a qualidade e quantidade de links. Quanto mais alto, melhor o resultado.

Dentro das técnicas de SEO On Page também é importante ficar atento a performance e experiência do usuário, tá bom? Mas, não se preocupe! Como já falamos disso lá em cima, não vamos repetir tudo de novo.

Black Hat e White Hat: Qual é a diferença entre eles?

Se você está começando no mundo de SEO agora, deve estranhar esses nomes: Black Hat e White Hat e tudo bem, isso acontece! Vamos te explicar melhor sobre eles. 

Tudo tem um lado bom e um lado ruim, não é? E com SEO não seria diferente. Ambos termos estão ligados a uma forma de otimizar o site, só que existem diferenças entre elas, olha só:

  • Black Hat – é a técnica que só pensa nos buscadores, não importa o conteúdo utilizado e muito menos como será a experiência do usuário com ela. Aqui, o ranqueamento é muito mais rápido. As técnicas que são utilizadas nesse caso, vão contra as orientações e recomendações do Google e como resultado acontece o banimento das páginas.
  • White Hat – As boas e velhas práticas de SEO aplicadas de maneira correta, isso que o Google considera o white hat. São todas as técnicas destacadas acima que fazem essa a melhor e mais eficiente forma de garantir um lugar no topo, mesmo com tantas páginas sendo publicadas diariamente.

Sempre opte por aplicar as melhores práticas, assim você evita ser banido e visto com maus olhos pelo nosso querido Google.

Entendemos o que é SEO On Page e Off Page, certo? Agora, vamos ver mais umas informações sobre o tema!

O que é SEO: O que mais é importante saber?

Já te contamos as coisas mais importantes para te ajudar a se destacar e conseguir ficar lá no topo dos buscadores. Tem mais algumas coisinhas que valem a pena serem contadas, só para você continuar mais um pouco com a gente! Vamos lá.

  • Palavras chaves

As palavras chaves são fundamentais! Elas são a base de qualquer conteúdo que queira ser destacado. Por isso, é importante que você pesquise muito bem antes de fazer sua escolha. Considere que depois que a escolher será necessário desenvolver um conteúdo  que resolva o problema do usuário, ok? 

Em SEO, elas podem ser divididas em duas categorias: Long Tall Keyword, que significa palavra chave de cauda longa. Por serem maiores, elas são menos disputadas. E a segunda é Head Tall Keyword, que são as palavras que já estamos acostumados a ver por aí, por serem mais buscadas elas acabam sendo mais disputadas. 

Existem inúmeras ferramentas espalhadas pela internet que podem te ajudar a escolher as melhores palavras chaves, algumas são bem fáceis de usar e outras nem tanto. Vamos te indicar algumas que você com certeza vai gostar.

Google Keyword Planner;

Ubersuggest;

Google Trends;

Semrush;  

Keyword Tool;

Moz;

Alexa

Claro que existem muitas outras por aí, só que essas vão te ajudar com outras coisas relacionadas a SEO e não só a encontrar a palavra chave perfeita. 

  • Imagens

Você já reparou que todo site tem no mínimo uma imagem? Pois bem, elas também precisam de atenção! O Google precisa entender que você está usando uma imagem e que ela está de fato relacionada com o seu conteúdo, por isso você precisa otimizá-la. 

Para isso, você deve colocar a palavra chave no nome do arquivo, se for mais de uma palavra, separe elas como se estivesse escrevendo a URL. Use imagens leves, recomendamos que o tamanho delas estejam abaixo de 1000×1000 pixels. O texto alt, ou texto alternativo, é sim importante!

Se você quer que a sua página apareça na aba do Google Imagens, você precisa descrever de maneira detalhada qual é a imagem que você está usando, coloque a palavra chave nesta descrição também, ok? 

Ah, outra coisa importante! Essa descrição de imagem vai fazer com que o seu conteúdo seja entregue a pessoas que utilizam recursos especiais de navegação, como por exemplo, a autodescrição. 

Todas essas técnicas mudam constantemente, viu? Portanto, é importante sempre se atualizar para entender o que é seo e não ficar para trás.

Agora que você já sabe o que é seo, é hora de dizer “tchau”. Chegamos ao fim do artigo de hoje! 

Eu sei, eu sei, bateu uma tristeza aqui também, mas calma! Tem muito mais conteúdo incrível vindo por aí, viu? Fique de olho nas nossas redes sociais e no nosso blog para não perder nada!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Larissa Machado

Larissa Machado