O que é um e-commerce: como funciona, principais tipos e como criar um em 2020

Leia este blog produzido pelo Grupo Insight e saiba o que é um e-commerce, como funcionam as estratégias e como fazer sucesso.

Se você está lendo este artigo em 2020, você provavelmente sabe que o e-commerce se tornou um dos principais canais de compras para as pessoas, se não o principal, devido as consequências de distanciamento social e segurança provocadas pela pandemia.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o faturamento do e-commerce brasileiro deve movimentar, aproximadamente, R$106 bilhões no ano de 2020. Isso mostra que o e-commerce veio para ficar, e se você que é empreendedor, tem uma loja física e deseja expandir seu mercado, conquistando mais clientes, você precisa ler este conteúdo produzido pela equipe da Insight Grupo. Você realmente sabe o que é um e-commerce? Sente-se, pegue a pipoca e aprenda tudo sobre o que é um e-commerce!

O que é um e-commerce e qual sua finalidade?

A abreviação de “eletronic commerce”, ou comércio eletrônico para nós brasileiros resultou nesta pequena palavra com imenso poder, chamada e-commerce. O “e” remete a uma tecnologia provinda da internet. Você já deve ter percebido isso na escrita da palavra “e-mail”.

De forma simples e direta, o e-commerce é a compra realizada pela internet. Simples, né? Mas o universo do e-commerce engloba diversas técnicas, estratégias, posições, e não é tão simples fazer do seu e-commerce um sucesso imediato. Por isso, estamos deixando aqui o nosso guia completo sobre e-commerce: “Como a loja virtual te ajuda a alavancar suas vendas”. Faça o download gratuito deste material agora e aprenda as estratégias utilizadas pelas maiores marcas de e-commerce e marketplaces do Brasil, como Americanas, OLX e Mercado Livre.

Voltando ao assunto, o e-commerce funciona exatamente como uma loja física: ele possui os produtos expostos, a análise do cliente, a finalização do pedido, o pagamento e a entrega do produto, mas com algumas vantagens mais confortáveis.

Assim como em uma loja física, a loja virtual precisa da divulgação de seus produtos. Afinal, a propaganda é a alma do negócio, certo? Você pode ter um e-commerce, aprender o que é um e-commerce e criá-lo por conta própria, mas sem a divulgação, sua estratégia poderá não funcionar.

O que é um e-commerce: para que serve?

Como citado no tópico anterior, um e-commerce serve para vender produtos de forma online. A maior vantagem deste método é o conforto que os consumidores possuem ao realizar compras, na segurança e aconchego de seu lar.

O eMarketer diz que os principais motivos de compra dos usuários americanos são:

  • 43% por conforto;
  • 19% por preços;
  • 8% entrega;
  • 8% variedade em produtos;
  • 4% facilidade na comparação entre um produto e outro;

A vantagem do e-commerce para os empreendedores é poder disponibilizar sua loja ou negócio em plataformas que gerenciarão as estratégias, vendas e entregas, incluindo ainda a oportunidade de ter o seu negócio em um grande marketplace. Falaremos sobre isso mais pra frente.

O que é um e-commerce: quem teve a ideia?

No ano de 1979, Michael Aldrich criou o primeiro sistema de processamento de transações online, criando assim, o que conhecemos como e-commerce. Já nesta época, o surgimento das vendas por telefone e catálogo surgiram, expandindo o modelo de compras e não o restringindo apenas para a loja física.

O que é um e-commerce: como chegou no Brasil?

Vamos de contexto histórico? A internet chegou no Brasil por volta de 1990, tendo sua popularidade alcançada aproximadamente pelos anos 2000. Hoje em dia, podemos consultar dados e informações apenas com um clique e em um segundo. Já que podemos conversar, pesquisar, assistir filmes e até mesmo realizar uma graduação em uma escola de nível internacional, podemos realizar compras online! A popularização da internet e dos e-commerce deu força para o momento atual em que vivemos. Os números comprovam esta afirmação:

  • No Brasil, de 2011 a 2017, o faturamento de compras online subiu de R$18,7 milhões para R$47,7 milhões;
  • Em 2018, o faturamento do e-commerce foi de R$53,2 bilhões (EbitNielsen);
  • Segundo a ABComm, o faturamento do e-commerce deve movimentar R$106 bilhões em 2020. Muito, não?

O que é um e-commerce: canais de venda

A flexibilidade do e-commerce permite a venda de produtos e serviços. Você pode adquirir um livro ou um curso de finanças pessoais, por exemplo.

Existem diversas possibilidades de canais de venda dentro do e-commerce. Podemos classificá-lo em:

  • Loja virtual;
  • Marketplaces;
  • Vendas nas redes sociais (as famosas lojinhas do Instagram);
  • Vendas por e-mail marketing (não, ele não morreu e é muito útil para seu negócio).

Por isso, atente-se aos termos loja virtual e e-commerce. A loja virtual e o e-commerce são diferentes!

Vale ressaltar, ainda, que existem empresas de e-commerce que vendem produtos especificamente para distribuidores. Este é o mercado b2b. Para entender a fundo as estratégias que você deve seguir em seu e-commerce, faça download do nosso e-book. Nele, você aprende como criar a estratégia do começo ao fim para seu público.

Conheça agora, neste blog sobre o que é e-commerce, sobre cada canal de venda!

O que é um e-commerce: loja virtual

Partindo dos princípios básicos, a loja virtual nada mais é do que um site criado para expor e comercializar produtos. Desde a escolha do layout, exibição de produtos, logo e estratégias, tudo é feito pelo dono da loja, exceto a etapa de desenvolvimento do site. Aí, será necessário contatar um desenvolvedor web que entenda do assunto.

Alguns exemplos de lojas virtuais:

  • Triton Eyewar;
  • Nike;
  • Netshoes;
  • Dafiti.

O que é um e-commerce: marketplace

Já nos casos dos marketplaces, eles funcionam com um exemplo prático: shoppings. Quando você está passeando por um shopping, olha diversas lojas e pode fazer compras de diversos produtos, certo? Funciona assim com um marketplace. Você acessa o site de determinada loja e encontra uma infinidade de produtos para poder comprar!

O marketplace pode trazer muitos benefícios, sendo o principal deles a grande visibilidade que o seu produto terá ao ser exposto em um marketplace. Mas vale estar atento (a) as políticas da loja em que você estiver cadastrando seus produtos. Os principais marketplaces no Brasil são:

  • Americanas.com;
  • Mercado Livre;
  • Amazon;
  • OLX.

O que é um e-commerce: redes sociais

Não parece, mas é! A cada ano que passa, as redes sociais ganham ainda mais força no que se diz respeito a vendas na internet, e por isso, se classificam como um canal de venda e-commerce. O dinamismo das redes sociais nas vendas é um dos principais benefícios, afinal, você pode utilizar ferramentas da própria plataforma, como o Instagram Shopping ou combinar pagamentos e entregas diretamente com seus clientes.

Hoje em dia, temos aproximadamente 140 milhões de brasileiros nas redes sociais. Isso considera mais da metade da população nas redes sociais, ou seja, este é um canal apropriado para vender, não é mesmo?

Apesar dos benefícios, a simplicidade do negócio não permite que a sua loja tenha disponíveis funções de pagamento e entregas, e por isso, você deve levar essa questão em conta.

O que é um e-commerce: principais tipos de e-commerce

Agora que você sabe quais são os principais canais de venda de um e-commerce, irá saber mais sobre os tipos de e-commerce que se enquadram dentro das lojas virtuais, marketplaces e redes sociais.

E-commerce b2b

O e-commerce b2b é um tipo de e-commerce nas quais empresas realizam transações entre si, sendo elas revendas, distribuições ou consumo. Os principais tipos de e-commerce b2b no Brasil são:

  • Walmart;
  • Xerox;
  • General Eletric;
  • Dropbox.

E-commerce b2c

Para os e-commerce tipo b2c, a empresa visa alcançar seu consumidor final. A grande maioria das lojas virtuais descritas neste conteúdo se encaixam no modelo de loja virtual.

E-commerce b2g

Você já ouviu falar neste tipo de e-commerce? Neste modelo, as empresas vendem produtos para órgãos do governo, sejam eles estaduais, municipais ou federais.

E-commerce c2c

São os clássicos como Enjoei e OLX, que visam o comércio entre consumidores. Podem ser vendidos itens usados ou não, desde que não sejam vendidos pelas empresas.

E-commerce d2c                    

Já ouviu falar no famoso “preço de fábrica”? Aqui as vendas são realizadas diretamente do desenvolvedor do produto até o consumidor final.

Leia nosso blog sobre e-mail marketing clicando aqui.

O que é um e-commerce: entenda a estrutura

O e-commerce possui algumas etapas a serem seguidas. A primeira delas, como você já deve ter visto ou feito, é chegar até a loja e escolher um pedido. Assim que você escolhe o seu pedido e informa os principais dados (quantidade, cor).

Após cumprir esta etapa, o pedido é levado ao carrinho e aí entramos no checkout, a parte mais importante do processo de compras em um e-commerce.

No checkout, a loja pode te direcionar para a criação da conta – caso ela ainda não tenha sido criada – ou para o login, no qual você irá confirmar os seus dados e informações de contato.

Por fim, surge a tela de pagamento e o consumidor escolhe qual a melhor opção: boleto bancário, cartão de crédito ou débito, paypal, entre outros. Uma vez que a sua compra for finalizada e o pagamento efetuado, o pedido começa a ser liberado.

Existem algumas etapas após a liberação do pedido. O lojista deve enviar o pedido para o Correios ou através de uma transportadora para a casa do cliente. Após este fluxo, o produto está entregue e o processo do e-commerce finalizado!

Parece simples realizar uma venda pela internet, certo? Nada disso! Existem diversas outras condições nas quais o empreendedor deve se atentar. Nós listamos algumas delas abaixo.

O que é um e-commerce: fornecedores

Sem eles, o seu negócio não funciona. Até porque, não dá pra fazer bolo sem os ovos da galinha, certo? Esta analogia cabe perfeitamente na relação entre o empreendedor e o fornecedor. Os fornecedores devem vender bons produtos para que os revendedores possam ter sucesso em seu e-commerce.

O que é um e-commerce: cadastro de produtos

Sabemos que em uma loja física, os produtos são expostos e o consumidor pode experimentá-los, tocá-los e levar eles imediatamente para casa. No caso do e-commerce, essas possibilidades não são viáveis, e por isso, as vitrines da sua loja deve estar o mais atraente possível!

Boas fotos, descrições detalhadas e um espaço aberto para a resolução de dúvidas, como um chat, fazem toda a diferença na hora de escolher de qual e-commerce comprar!

Por isso, não economize na hora de detalhar seus produtos: cores, texturas, peso, dimensões, tabelas de medidas são itens básicos a serem descritos em seu e-commerce.

O que é um e-commerce: formas de pagamento

Como já citado no tópico “O que é um e-commerce: entenda a estrutura”, é preciso se atentar também aos principais métodos de pagamento e disponibilizá-los para seu cliente. Sempre opte por oferecer diversos meios, assim, os consumidores podem escolher a que preferem naquele momento.

Existem e-commerces que disponibilizam dois métodos de pagamento em uma mesma compra. Essa configuração depende da plataforma em que seu e-commerce está locado. Para saber mais sobre plataformas, acesse: www.insightgrupo.com.br/servicos-hub

O que é um e-commerce: envio do pedido

Para esta etapa, a dica que nós damos é: compare opções, prazos e preços na hora de escolher uma transportadora ou se optar pelos Correios. Caso o seu pedido demore muito para ser entregue, talvez o seu consumidor deixe de ser um cliente fidelizado.

O que é um e-commerce: a chave final – o atendimento

Segundo o SEBRAE, mais de 65% da receita de uma única empresa vem de clientes fidelizados. Ou seja, os clientes que mais geram lucros para a empresa já compraram e consumiram nela mais de uma vez.

Daí que surge a importância de se ter um atendimento ao cliente único e diferente. Muitas vezes, é o atendimento que é o responsável por fidelizar os clientes. Mesmo em um e-commerce, o atendimento da sua loja deve ser preocupado com o conforto dos clientes, saber se todo o processo está funcionando e finalmente – saber se o cliente está satisfeito.

Daí surge a importância do relacionamento e da presença digital da loja na internet. Para criar laços e fidelizar ainda mais os clientes, são desenvolvidas estratégias para redes sociais, blogs, e-mail marketing, entre outros. Ideias simples, como enviar um cupom de desconto no aniversário do cliente são suficientes para fidelizá-lo. 

Se interessou e quer dar início a sua estratégia de comunicação digital? Clique aqui para saber mais! www.insightgrupo.com.br

O que é um e-commerce: vantagens e desvantagens

Como todo tipo de negócio, o e-commerce possui suas vantagens e desvantagens. Com o que e-commerce da sua loja, você pode diminuir muitos custos que acercam os empreendimentos físicos. O investimento para abrir um negócio virtual é muito menor do que o para abrir uma loja física, por exemplo.

O e-commerce também é responsável por proporcionar conforto aos usuários, com produtos disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, em feriados e finais de semana.

Por fim, o e-commerce proporciona um alcance incrível, no qual a loja física as vezes não suportaria. Você já imaginou aproximadamente 1.000 clientes em sua loja ao mesmo tempo? O e-commerce já!

Porém, alguns empecilhos podem provocar desvantagens ao e-commerce. Um deles é a falta do atendimento humanizado, que como já falado por aqui, faz toda a diferença na hora de vender um produto. Atendentes virtuais ou robôs podem falhar, e por isso, é imprescindível tornar este serviço um dos melhores no seu e-commerce.

Outro fator para observarmos é a insegurança. Ainda existem muitos clientes com receio de realizarem as compras pela internet, sem uma “garantia visual” de que não está correndo nenhum risco. Solucionar este problema é simples: garanta ao consumidor os direitos de garantia do produto e de segurança em sua plataforma.

Não ter a opção de experimentar, trocar, sentir ou conhecer o produto no qual você está depositando sua confiança e o seu dinheiro é realmente uma desvantagem. Por isso, o ideal é criar uma estratégia na qual todas as informações devem estar bem dispostas. Alguns e-commerce trabalham com a “realidade virtual”, que permite ao cliente visualizar o produto em uma aplicação simples.

Para evitar que essas desvantagens acometam seus clientes, conte sempre com uma equipe especializada e qualificada no assunto. Em nosso e-book, falamos mais vantagens e desvantagens do e-commerce.

O que é um e-commerce: os campeões no Brasil

Você descobriu o que é um e-commerce, como ele funciona, o que ele faz e outras características. Agora, é hora de conhecer alguns exemplos práticos de sucesso, para inspirar ainda mais o seu negócio. Veja só:

O que é um e-commerce: B2W Digital

Com mais de R$12 milhões de entrada, a BW2 Digital é a empresa que engloba Americanas.com, Submarino e Shoptime, além de outros nomes de destaque. Pouca coisa, né?

A variedade em produtos é tanta que os perfis de consumidores são diversos, e o grupo atende outros países, como México, Chile e Argentina.

O que é um e-commerce: Magazine Luiza 

Um dos nomes mais lembrados quando falamos em e-commerce, Magazine Luiza tem afiliada a Época Cosméticos, loja para artigos importados de beleza e perfumaria.

Como em toda sua trajetória, com o e-commerce não poderia ser diferente. Ainda quando o Brasil estava se familiarizando com a internet e as lojas online, a Magazine Luiza implementou o e-commerce.

Foi em 2003 que a personagem Lu nasceu, tornando a marca uma das mais bem consolidadas no país.

O que é um e-commerce: Dafiti

Incluindo a Kanui e Tricae, a Dafiti é o maior grupo de e-commerces de moda da América Latina. Ficou conhecida inicialmente pelos calçados, expandindo seu mercado posteriormente.

São mais de 125 mil produtos, com um atendimento excepcional e a preferência de seus consumidores. Um ótimo exemplo a ser seguido!

O que é um e-commerce: Cnova.com

A Cnova.com também traz nomes conhecidos, como Casas Bahia, Extra, Barateiro e Pontofrio. Também com a fusão entre lojas, a loja oferece variedade em eletroeletrônicos, roupas, informática e eletrodomésticos.

Na lista abaixo, você confere os e-commerce mais pesquisados pelos brasileiros, segundo a agência e-Plus em 2019:

  1. Mercado Livre;
  2. Magazine Luiza;
  3. Casas Bahia;
  4. Netshoes;
  5. Aliexpress;
  6. Americanas.com;
  7. Dafiti;
  8. Uber;
  9. Decolar;
  10. Latam.

O que é um e-commerce: a funcionalidade do negócio

Para ter um e-commerce de sucesso, é necessário alinhar a estratégia de vendas com a funcionalidade do e-commerce. Falando ainda mais sobre sua funcionalidade, o e-commerce precisa oferecer uma boa navegabilidade e experiência ao usuário.

Leia nosso blog sobre experiência de usuário clicando aqui.

O que é um e-commerce: domínio

Domínio é o nome utilizado para identificar o seu e-commerce na internet. Ele é formado pelo nome do site + uma extensão. Veja o exemplo:

Para poder utilizar esta extensão (com.br) você precisa registrar o seu domínio. Na hora do registro, é necessário verificar se já existe um website com este domínio ou não.

O que é um e-commerce: hospedagem

Já a hospedagem do seu e-commerce se trata do local que você disponibiliza ele. Todos os arquivos, imagens, produtos e textos são armazenados em uma hospedagem, por isso, é muito importante armazenar seu e-commerce em um bom serviço.

O que é um e-commerce: como cuidar da loja em si?

O gerenciamento do seu e-commerce deve ser realizado por profissionais específicos, pois caso qualquer problema aconteça, ele poderá ir por água abaixo! Programadores e webdesigners especialistas podem cuidar totalmente do seu e-commerce, garantindo que ele sempre funcione bem, ofereça boa navegabilidade e usabilidade ao seu consumidor e evitando pequenos erros.

O que é um e-commerce: e depois de criar um, o que eu faço?

Após entender todas as estratégias, aplicá-las, disponibilizar os produtos e contar com uma equipe para a criação do seu e-commerce, você precisa analisar alguns dados. É como se você cuidasse do relatório de faturamento da sua loja física.

Medir os resultados do seu e-commerce é fundamental para poder traçar novos planos de vendas, consultar o estoque, verificar a venda dos produtos, etc.

O que é um e-commerce: 4 dicas de sucesso

Para ter sucesso em um e-commerce é necessário alinhar alguns métodos. Pensando nisso, a Insight trouxe 4 dicas de sucesso para seu e-commerce.

O que é um e-commerce: dica 1 – nota fiscal

Preciso emitir nota fiscal no meu e-commerce? Sim! Esta é uma obrigatoriedade assim como na loja física. Existem algumas plataformas que hospedam o e-commerce que possuem integrações com nota fiscal. Isso pode ser visto com os responsáveis pela criação da sua loja. É muito importante cumprir este processo para que você não tenha problemas fiscais.

O que é um e-commerce: dica 2 – e-commerce no celular

Aproximadamente 100 milhões de usuários brasileiros utilizam a internet pelo celular. Isso aponta para uma dica muito importante: seu e-commerce deve ser um site responsivo!

O que é design responsivo? É uma forma que faz com que o seu site seja ajustável a qualquer tipo de tela: no computador, no celular, no tablet e afins. Você concorda que é muito ruim abrir o link de um site “quebrado”, certo? O design responsivo cuida dessa adaptação!

O que é um e-commerce: dica 3 – identidade visual

Se você já tem uma loja física, ela certamente tem uma identidade visual. Esta identidade é a cor, o logo e os temas que você usa para diferenciar a sua loja. Seu e-commerce precisa seguir isso também!

Se você não tem, precisa desenvolver uma e aplicar esta identidade visual em suas estratégias de marketing, como em suas redes sociais e anúncios. Para saber mais sobre identidade visual, clique aqui.

O que é um e-commerce: dica 4 – intermediadoras de pagamento

As intermediadoras de pagamento são empresas responsáveis por cuidarem das transações e do intermédio entre a loja e o cliente. As intermediadoras são um recurso que facilita muito a vida dos donos de e-commerce, afinal, oferecem diversas condições de pagamento e possuem tipos de seguros para os consumidores.

Existem muitos nomes consolidados no mercado, como Paypal, Pagseguro e o MercadoPago. Ter essas intermediadoras de pagamento no seu e-commerce são boas apostas!

O e-commerce é uma modalidade de comércio crescente no mercado nos últimos anos. Com a chegada da pandemia, os números aumentaram ainda mais, provando que esta ferramenta veio para ficar.

Se você possui uma loja física e preocupa-se com o sucesso e o futuro do seu negócio, deve estar preparado para criar um e-commerce. Então, como fazer isso?

O Grupo Insight é especialista no desenvolvimento de e-commerce e lojas virtuais, atendendo também a outras demandas que podem ajudar o seu negócio a lucrar mais.

Nossos conhecimentos em comunicação digital, neurociência aplicada ao neuromarketing, design estratégico e desenvolvimento web oferecem soluções simples e que funcionam!

Se você se interessou e quer saber mais sobre como este negócio funciona de verdade, acesse nosso site para entrar em contato conosco: www.insightgrupo.com.br/say-hello

Ah, e não se esqueça de fazer o download do nosso e-book gratuito “Como a loja virtual te ajuda a alavancar suas vendas”, que traz mais dicas para complementar sua estratégia!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Izabella Penna

Izabella Penna