Tudo sobre logotipo: 7 etapas de como criar um

Já ouviu falar de logotipo? São muitos os nomes usados para falar sobre o assunto, mas entender as características de cada projeto é fundamental para atingir resultados esperados pelo seu cliente. 

Nesse blog vou te explicar tudo sobre logotipo e quais os passos essenciais para criá-lo.

Tudo sobre logotipo: o que é?

O logotipo é a expressão visual de uma marca, é o que define ela no mundo. Podemos fazer uma relação com o rosto das pessoas, é o que faz com que elas sejam reconhecidas e muitas vezes diferenciam das outras marcas. Por exemplo: se eu te perguntar qual é a marca que tem uma maçã, ou aquela com o grande M. O que você responderia?? 

Esse é o poder de um logo e de uma Marca muito bem trabalhada, ela se torna inesquecível para as pessoas que a consomem.

1. Briefing

A primeira etapa para o início deste projeto é a criação e envio de um briefing para o responsável da marca. Certo, mas o que é isso? 

O briefing é um documento que conterá informações valiosas sobre a marca, é com ele que você vai conhecer melhor o cliente, se familiarizar com a história da empresa, entender quais são as visões, missões e valores, e por aí vai.

Essa etapa é considerada por muitos a mais importante dentro da criação de um logotipo, pois a partir das respostas dele, você obterá informações para realização do projeto.

Sem o briefing, não teríamos como saber quais os objetivos, características essenciais que a marca deve transmitir, produtos que comercializa, se já existem cores que a marca utiliza, ou se os donos têm alguma vontade em específico. São informações que, sem o conhecimento delas, o insucesso do projeto é mais que garantido. É literalmente trabalhar com os olhos fechados, sem nenhum tipo de precisão.

2. Pesquisa de referências

Usando as informações adquiridas no briefing, é o momento de começar a pesquisa. Modelos, exemplos, referências visuais – tudo que fizer com que você tenha um base e maior conhecimento para desenvolver o projeto.

A busca de referências serve para nortear-lo, isso vai fazer com que as ideias que você tenha sejam validadas com maior facilidade, tendo em vista que pode carregar similaridades com outras marcas já consolidadas no mercado.

Neste momento todas as possibilidades de exploração são bem vindas: Google, Pinterest, Instagram, Livros… bem, tudo! Use termos chaves ou até mesmo características fornecidas no briefing para basear suas buscas e explorações, isso serve para todas as demais etapas desse processo, como a construção do símbolo, cores, tipografia.

Sites mais ligados a design como Dribbble, Behance e BrandNew, são uma ótima pedida para o aflorar as ideais e ver trabalhos criativos que podem (se é que me entende rs) dar algum INSIGHT.

3. Entendimento do objetivo

A terceira etapa é entender qual o objetivo do projeto. Nesse momento, você já analisou o briefing e fez suas pesquisas, levantou referências, e está quase tudo pronto para iniciar a construção de tudo sobre logotipo. 

Agora falta um detalhe muito importante: mais uma vez, utilizando o briefing, temos que entender onde esse logotipo será utilizado, quais são os pontos de contato ¹ com o público alvo do seu cliente.

¹ Pontos de contato: pontos de contatos são todo e qualquer lugar o qual o público-alvo do cliente tenha contato com a marca, isso é algo muito importante de ter-se bem definido antes de iniciar a construção. 

Ao analisar esse aspecto, você vai começar a descartar ideias e até mesmo algumas referências que não vão se encaixar nos tipos de aplicação que o logotipo será utilizado com maior frequência

4. Início da criação

Com isso entramos na etapa de criação do logotipo. 

Curiosamente ainda não usamos nenhum software ou ferramenta até esse momento – fugindo de estereótipos de que os designer só mexem no Photoshop ou Illustrator. Na realidade a parte do estudo por trás é o que vai afetar diretamente no resultado do projeto. 

Referência: freepik

Mas não precisa saber mexer no software? 

É claro que sim, mas ali você só vai tornar visual tudo o que você já tem planejado.

Bom, vamos a construção de tudo sobre logotipo! Nesse momento é importante deixar algumas coisas elucidadas, existem alguns tipos de logos, como por exemplo: 

Tudo sobre logotipo: entenda a diferença

  • Logotipo: É um logo composto apenas pela tipografia. Ex: Coca-Cola, Google, Canon, Facebook.
  • Imagotipo: É a combinação de tipografia + símbolo. Ex: Spotify, Santander, Vale, Lacoste;
  • Isologo: É a combinação integrada de tipografia + símbolo. Ex: Burger King, BMW, Oi, Pizza Hut;
  • Isotipo: Apenas o símbolo consegue representar a marca sem a necessariamente exigir a presença de tipografia. Ex: Apple, Mcdonald’s, Pepsi, Rolling Stones;
  •   O Isotipo de ser um Monograma: Combinação de duas ou mais letras ou outros elementos para formar um símbolo. Ex: Volkswagen, HP, GE, Louis Vuitton;
  •   Sigla: Quando o logo é representado apenas por iniciais de 2 ou mais palavras. Ex: CNN, IBM;
  • Inicial: A primeira letra do nome da marca dá origem ao símbolo. Ex: Adobe, Unilever, Motorola;
  • Firma: É quando a assinatura do criador da marca é utilizada como logotipo. Ex: Walt Disney, Ray Ban, Picasso;

A principal diferença entre o Imagotipo e o Isologo é que o Imagotipo consegue funcionar utilizando apenas o símbolo ou apenas a tipografia. 

Depois de conhecer todas essas variações de tudo sobre logotipo, nós falaremos especificamente sobre o Imagotipo.

No primeiro momento, o ideal é pegar papel e caneta e começar a rabiscar algumas ideias, fazer esboços. Essa é uma ótima técnica para aflorar a criatividade e verificar se as possibilidades que você imaginou são válidas. Quando identificar uma opção vencedora, é o momento de refinar esse esboço e levar para o software.

No software, o caminho é usar o esboço como uma guia para a construção de tudo sobre logotipo, use as linhas do desenho para traçar suas linhas por cima, como se fosse papel vegetal.

5. Tipografia

A tipografia é algo que está diretamente ligada ao sentimento que você quer transmitir ao consumidor, ela representa muito sobre a personalidade da marca. 

Referência: freepik

Na maioria das vezes, nós imaginamos a tipografia junto com o símbolo na hora do rascunho. Isso é muito comum, mas é sempre válido considerar cada item independente, ainda mais quando falamos de um imagotipo.

6. Cores 

A sexta etapa é a definição das cores, essa parte é considerada por muitos a “mais simples”, isso se dá pelo fato de muitas vezes os clientes demonstrarem preferência por certas cores.

Referência: freepik

A paleta indicada pelo cliente deve servir para nortear o projeto, mas é a responsabilidade de quem está desenvolvendo tudo sobre logotipo verificar se as cores representam o que o logo tem que transmitir.

Existem muitos livros que falam sobre cores, composição e paletas, um dos mais famosos é o livro A Teoria das Cores, o qual explica, baseado em uma pesquisa, qual é a interpretação das pessoas em relação às principais cores. 

Aqui vai uma dica muito valiosa! Existe uma ferramenta muito usada na criação de paleta de cores, o Adobe Colors, nele você consegue criar as paletas baseadas em apenas uma cor. A partir dessa cor ele vai construir uma paleta de cores baseada em algumas regras de harmonia.

7. Finalização

Após a definição de símbolo, tipografia e cores, é o momento de fazermos o versionamento do logotipo. O versionamento é a variação de aplicação de tudo sobre logotipo,  ele pode ser aplicado na vertical, horizontal, apenas com tipografia ou apenas o símbolo. É muito importante que você defina todas as possibilidades de aplicação, garantindo que o logotipo terá versatilidade para se encaixar em todas as aplicações necessárias.

Agora que você já sabe tudo sobre logotipo, vai uma dica: se esse projeto for feito para um cliente é uma ótima ideia criar uma apresentação, no qual conterá todos o seu processo até o resultado, que é o logotipo. Além da apresentação, mockups ² sempre são bem vindos para tornar as coisas um pouco mais tangíveis e reais e deixar o cliente com aquele gostinho de quero mais.

² São aplicações que simulam o uso projeto em produtos reais, como por exemplo: O logo em uma embalagem, o logo sendo utilizado nas redes sociais, papelaria.

Bom, esse foi o passo a passo de tudo sobre logotipo. Se você gostou desse post dê uma olhada nos outros conteúdos da Insight e fique por dentro de nossas novidades.

Se tiver sugestão de algum tema que gostaria de saber mais, deixe um comentário ou envie o tema no nosso direct no Instagram.

Acesse nosso site para mais dicas e informações!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Thiago Messina

Thiago Messina